A disfunção erétil masculina é definida como:

A disfunção erétil masculina é definida como incapacidade permanente de atingir e manter a ereção suficiente para satisfazer as relações sexuais. Foi uma vez conhecida como “impotência”.

A disfunção erétil (impotência) ocorre de várias formas:

como uma permanente e completa incapacidade de ereção ,

como a incapacidade de conseguir ereção dura suficiente para uma penetração bem sucedida

como uma incapacidade de manter a ereção tempo suficiente para o sucesso da relação sexual.

A disfunção erétil (impotência) é a incapacidade de obter e reter a ereção que é forte o suficiente para o sexo. Se você tiver disfunção erétil de vez em quando, isso não é necessariamente um motivo de preocupação. Mas se a disfunção erétil se tornar um problema fluido, pode causar estresse, problemas de conexão ou afetar sua autoconfiança. Recupere-a com libidol preço.

O que é a disfunção erétil?

A disfunção erétil (impotência) é a incapacidade de obter e reter a ereção que é forte o suficiente para o sexo. Se você tiver disfunção erétil de vez em quando, isso não é necessariamente um motivo de preocupação. Mas se a disfunção erétil se tornar um problema fluido, pode causar estresse, problemas de conexão ou afetar sua autoconfiança.

Embora seja improvável que você converse com um médico sobre disfunção erétil, a melhor maneira de fazer isso é ir ao exame. Problemas com a obtenção ou manutenção de ereções podem ser um sinal de uma condição de saúde que requer tratamento, como doença cardíaca ou diabetes mal controlada. Tratar o problema subjacente pode ser suficiente para superar a condição com disfunção erétil.

Se o tratamento do problema subjacente não ajudar seus problemas com disfunção erétil, medicamentos ou outros tratamentos diretos podem ajudar.

Quão comum é a impotência?

Ultimamente, o número de pessoas tratadas com disfunção erétil cresceu. No entanto, isso não significa que o número de pessoas com impotência aumenta em termos reais, mas resulta em melhores resultados no diagnóstico e tratamento. Nos machos até aos 40 anos, a incidência é de 5% e nos idosos de 65 anos, 15-25%. No entanto, a impotência não é o resultado do envelhecimento.